O amante em casa na primeira vez

Publicado em fevereiro 9, 2020
5 votes

Vou contar agora o encontro que tivemos em nossa casa. Depois de 4 encontros para ménage com o nosso amigo e mais um dela sozinha com ele, decidimos então marcar um encontro em nossa casa para realizar uma das fantasias dela que seria de passar a noite com nós dois.

Então marcamos com ele indicamos o local, foi numa quarta-feira ela ainda daria aula das 20 às 22h, estava muito ansiosa principalmente pq seria o primeiro encontro em que não usaríamos preservativo pois previamente combinados fizemos exames e de comum acordo decidimos confiar mutuamente, resumindo, seria a primeira vez que outro homem gozaria em sua xota algo que ela fantasiava muito, sempre quis ficar cheia de leite sem contar no prazer de não precisar usar o desconfortável preservativo, eu também estava louco para comê-la ensopada com a porra de outro.

Ele chegou antes dela vir da sua aula então fomos os dois busca-la no carro dele, claro eu na frente para não chamar atenção pois somos muito conhecidos.

Chegamos em casa fomos eu e ela preparar o jantar, ficamos os três conversando banalidades, as vezes eu os deixava a sós para ver se rolava alguma coisa mas infelizmente não pois ele a trata muito seriamente, uma pena pois fico louco para vela sendo agarrada enquanto saio…

Após uma janta leve, perguntei se queriam beber algo, mas as respostas foram unânimes todos queriam tomar banho para irmos para o quarto.

Ele tomou banho primeiro e foi para o quarto de toalha pois já tínhamos muita intimidade devido aos outros encontros q tivemos com ele, eu e ela então fomos ao banho eu deixei ela tomar primeiro e após isto entrei para o chuveiro ela se secou e eu disse para ela ir para o quarto com ele, até achei q ela não ia querer mas me surpreendeu indo com cara de sem vergonha e me dizendo q estava louca para dar, eu claro demorei mais do que o normal no banho pois queria ver como os dois estavam, fui para o quarto silenciosamente, entrei e eles estavam na penumbra, ele já em cima dela mas sem penetrá-la, somente a beijando eles gostam muito de se beijar, eu liguei o abajur e fechei a porta, deitei ao lado sem atrapalhar, ele então foi descendo e passou a chupá-la, ela me chamou para participar então dei meu pau para ela chupar, ela deitada com ele a chupando e eu ajoelhado levando um maravilhoso boquete, foi então q ele saiu foi ate sua bolsa e tirou um consolo não muito comprido mas bem grosso, eu já havia dito a ele q ela gostava então ele como também gosta de vela sendo penetrada trouxe um, aqueles com borracha macia, parece de verdade, ela adorou, ele a chupou muito tempo brincando com o consolo nela ela delirava, eu não aguentei e tirei o pau da boca dela pois senão gozaria, fiquei chupando os peitos dela, ele não aguentando mais tirou o consolo, subiu e preparou-se para penetrá-la num papai e mamãe, isto ele já tinha feito muitas vezes mas esta era a primeira sem preservativo, ele a beijou, ergueu o corpo e mesmo sem colocar a mão com o pau super duro foi colocando nela devagar, eu ali delirando vendo a cara de prazer dos dois por aquele momento tão esperado por nós, ele colocou devagar até o fundo então os dois suspiraram ele elogiou a xota molhada dela e ela disse q assim o pau dele ficava ainda mais grosso e realmente é, muito grosso e muito duro também, então ele meteu um pouco com o corpo erguido olhando fixamente nos olhos dela e ela passando a mão no seu peito cabeludo e de vez enquanto cravando-lhe as unhas de leve nas costas dele, então ele abaixou e colou o corpo no dela, sempre beijando-a com muito carinho…

ela adora isto, alias ela sempre me disse q não gostava muito desta posição pois ficava sufocada, mas com ele ala adora e ele solta todo seu peso sobre ela, e mexe muito, o mais gostoso é ouvir os gemidos dela, são característicos de muito prazer, não são exagerados são delicados e realmente sinceros, ele então a comeu assim por um bom tempo, ele em cima dela coloca as duas mãos por baixo da bunda dela e fica abrindo mais a bunda ela adora com isto o peso fica todo sobre ela mas ela não reclama, somente arreganha mais as pernas querendo mais, ele fica bem suado pois mexe muito mas ela não da bola, ele a comeu muito assim, as vezes levantava, colocava as pernas dela nos ombros e metia forte mas eles não aguentavam muito tempo assim pois adoram se beijar então ele voltava a deitar sobre minha esposinha, ela tão pequenina debaixo daquele cara q metia muito nela, ele mete do jeito q ela gosta, ela gosta q meta tudo e mexa com quase tudo dentro, não gosta muito q fique tirando e botando, mas as vezes ele fazia isto claro par se controlar para não gozar, então depois de muita meteção assim, ela pediu para ficar de 4, ela fez isto para poder me chupar ela também adora mas eu não aguento muito….

então ela deita em meu peito e ele ficou a comendo e ela gemia e empinava mais a bunda para ele. Vi q ela estava a mil então pedi para ela cavalgar ele, esta sim a posição q mais ela gosta e consegue gozar melhor, ela então sentou nele o pau dele como ferro bem duro, ela começou a cavalgá-lo, no início com o corpo colado no dele e muitos beijos depois ela sentou, e mexeu muito, ela agarra o peito dele e mexe, a sorte q tínhamos desmontado a cama e colocado o colchão no chão pois a cama não nos aguentaria, então depois de muito mexer me olhou e pediu pára eu fazer o q ela adora também q é uma dp vaginal, então eu me posicionei atrás dela e meti, já tínhamos feito isto mas sempre de camisinha, e claro desta vez sem foi maravilhoso, ela bem apertada e molhada, pena é q eu não aguento muito nesta posição logo gozaria se não parasse….

então eu ficava botando e quando estava quase gozando tirava, mas isto a incomodava pois ela não conseguia gozar quando ela estava quase gozando eu tirava, então eu notei e sai para ela poder gozar com ele, ela sentou nele eu fiquei de pé em cima dele e de frente para ela, ela se agarra em meus quadris e a princípio não me chupou pq ela tem um pouco de nojo o meu pau tava lambuzado do suco dela, mas ela começou a mexer para gozar e quando ela ficou louquinha e ia goza, nem deu bola e me chupou, tive q me segurar pois queria gozar na xota dela.

Eu tirei o pau da boca dela e ela caiu sobre ele, satisfeita, rimos um pouco e brincamos dizendo q ela tinha q acabar o q tinha começado, ela disse q a noite estava apenas começando, então saiu de cima dele, deitou no nosso meio e ficou agarrando nossos paus q estavam muito duros pois nos ainda não tínhamos gozado, ela muito satisfeita no meio de dois machos sei q ela gosta de saber q da conta de dois, ficamos um pouco ali ela punhetando os dois fazendo carinho, foi então q ele saltou logo da cama e disse q tinha trazido outra surpresa para ela, pegou na bolsa um tubinho de pomada para Sexo anal, e disse rindo q não ia perder a chance de tentar comer o rabo dela já q podia a comer sem camisinha, ela disse q seria difícil pois o dele é muito grosso, mas q tentaria, ela tem vontade, aliás muita vontade de dar o rabo mas infelizmente ela sente dores, então como ia dizendo ela topou,, ele todo faceiro foi se preparando ajoelhado na cama, mas ela já cortou logo dizendo q tinha q ser com carinho e q precisávamos abrir caminho primeiro, ou seja tive q dizer a ele q sempre q consigo a comer por trás antes eu coloco o dedo no cuzinho primeiro e era isto q ela tava querendo pedir, então ela olhou para mim para ver se eu ia fazer isto e eu disse q não q ele q queria, então mais q depressa ela deitou de bruços com aquele maravilhoso rabo pra cima com um avesseiro debaixo da cintura para ficar mais empinado, ele lambuzou o dedo com a pomada q tinha cheiro de canela, deitou do lado dela e começou a esfregar o dedo no cu dela, ele beijava todo o pescoço e costas dela e eu olhando o dedo dele entrando no rabo dela, q tesão,.

Ela gemia baixinho e as vezes reclamava mas sempre ele tapava a boca dela com a dele ate q o dedo sumiu na bundinha dela, ele tentou mexer um pouco mas ela não deixou, então ele ficou beijando-a mais um pouco e pediu para tentar botar o cacete, ela disse q tudo bem mais teria q ser de 4 pois assim ela poderia controlar mais, então eles se posicionaram, ele lambuzou seu pau q estava bem duro melecou mais o rabo dela e começou a tentar penetrá-la, eu só fiquei olhando, ele ficou muito tempo tentando colocar o caralho q é bem mais grosso q o meu, mas só conseguiu botara a metade e não pode mexer pois ela sentiu muita dor mas ele ficou tarado pelo cuzinho apertado dela e disse q um dia ainda iria gozar naquele rabo. Paramos de tentar o anal e eu e ele já não nos aguentávamos mais de tanta vontade de gozar então ele disse para eu a come-la pois no início eu tinha pedido para gozar primeiro dentro dela pois tinha medo de ter nojo de meter nela com a porra dele, então ela ficou de 4 pra mim e chupando ele eu vendo aquilo logo gozei, inundei ela de porra, ela secou com um pano para não pingar na cama e logo se posicionou para ele vir num papai e mamãe, eu ali acabado e eles no maior tesão dava para escutar o barulho do pau na xota dela ensopada por mim e ele adorou fude-la assim alagada, logo gozou urrando e metendo fundo nela a safada apojou tudo piscando a xota e fazendo ele delirar pois ela comprime bem forte a xota, ela pegou o pano se limpo e ele saiu exausto, ficamos deitados com ela no meio nos fazendo carinho, logo me virei e enconchei ela, fazendo com q ela virasse pra ele e ficasse alisando o peito e o saco dele.

Ficamos assim um pouco, ele foi ao banheiro se lavar e perguntei se ela havia gostado ela disse q adoro sentir os dois gozando dentro dela, principalmente ele q a comeu ensopada pois eu já havia gozado nela primeiro, então ele voltou ao quarto, ela foi pro banho,eu esperei ela voltar para depois ir, para que enquanto eu estivesse la eles pudessem ficar sozinhos.

Dito e feito fui pro banho, demorei mais q o necessário e quando voltei silenciosamente eles já estavam se beijando de lado, ela nos braços dele com o pau dele na mão e ele agarrando a bunda dela, eu cheguei e deitei do lado sem incomodar, eles continuaram beijando-se ardentemente, eu passei a mão na bunda dela também, ainda estava cansado, ela punhetava o pau dele já duro então decidi passar a mão na xota dela, foi ai q tive uma ótima surpresa nunca pensei q sentiria tanto tesão pois o q senti foi uma xota inchada e principalmente molhada pois nossas porras escorriam pelas coxa dela e a xota estava inundada ainda, eu pela primeira vez senti e adorei, enfiei dois dedos e notei aquela gruta inundada e alargada pelos nossos paus, ela adoro gemia e punhetava mais ele, claro q meu pau imediatamente fico em ponto de bala por sentir aquilo, fiquei ali com os dedos enterrados nela e ela beijando ele, eu chupava o pescoço dela e ela ja estava louca de tesão em nosso meio, até q não aguentou mais ajoelhou-se sobre ele e foi chupar aquele pau q como já disse não é tao comprido mas é bem grosso, cheio de veias e ela adora, eu fiquei deitado do lado dele assistindo ela fazer aquele boquete incrível, foi então q ela me pediu para penetrá-la, ela queria q eu sentisse a xota dela alagada e eu fui, no início eu havia pedido pra gozar primeiro por medo de ter nojo de sentir porra de outro nela, mas quando a penetrei notei q iria ficar viciado em come-la esporrada por outros pois é uma delícia, ela chupando ele e eu me deliciando com meu pau dançando naquela xota alargada, vocês não imaginam como é delicioso uma buceta toda ensopada e larga, o pau entra correndo com facilidade e o barulho q faz então…

Ja estava quase gozando quando ela parou de chupar ele e foi pra cima dele para cavalgá-lo, eu literalmente fiquei com o pau na mão todo lambuçado, mas tendo uma magnifica visão dela cavalgando ele, do pau entrando com facilidade, ela tirava quase tudo e enfiava de vez e eu observando por trás via a porra escorrendo pelas coxas dela e ela bem loca beijava ele e falava olha como me deixaram toda melecada, agora eu quero gozar com dois paus na xota eu ainda estava boquiaberto com ela fudendo como uma cadela, então ela disse, e ai mete logo nela, então me preparei para a dp vaginal q ela adora, desta vez o meu pau entrou com facilidade na xota molhada e como ja tinha gozado pude aguentar mais tempo sem gozar, o suficiente pra ela enlouquecer com os dois paus na xota, ela rebolava na medida do possível e eu podia sentir o pau dele junto com o meu la dentro dela, pra completar o momento de loucura ainda sentia o saco dele encostando no meu, o saco dele ensopado pela porra q escorria dela, e ficamos a fudendo assim, eu batia na bunda dela e a xingava de puta cadela, vagabunda e ele abria a bunda dela e enfiava um dedo no cu dela, e foi nesta loucura toda q ela anunciou o gozo,disse q estava gozando e ela gosa bastante e não preciso dizer q eu ja estava gozando também e nosso amigo também ou seja gozamos os três no mesmo momento foi a melhor gozada de nossas vidas….

eu logo tive q sair da posição pois minhas pernas não aguentavam mais, mas eles ficaram ali, ela em cima dele deitada no peito dele exausta com o pau dele entalado ainda, eles devem ter ficado alguns minutos assim até q o pau dele começou a murchar então ela teve q sair, pegou uma toalhinha acocorou-se sobre ele e saiu para não sujar a cama, mais uma vez ela deitou-se no meio com o pana no meio das pernas e rindo da situação dizendo q nunca havia ficado tao lambuzada, comentamos um pouco sobre a delícia q tinha sido aquela gozada e cansados pois todos ja haviam gozado duas vezes fomos dormir.

Eu estrategicamente deixei o som ligado e apaguei o abajur, com o som ligado o quarto todo ficava iluminado com as luzes q ele possui então depois de alguns instantes quando os olhos se acostumam eu podia ver qualquer movimento q houvesse deles, claro sem q eles pudessem ver se meus olhos estavam abertos ou não, ela no início abraçou-se em mim, mas logo disse estar cansado e virei de costas, então claro ela foi pro lado dele, deitou no peito dele, e pude ver pois estávamos descobertos q ela ficou acariciando o pau e o saco dele, assim q ela virou pra ele eu dei um tempo e fiquei de barriga pra cima pra poder observá-los, ele logo dormiu pois escutei o ronco, mas eu e ela não conseguíamos eu fingi dormir também alterei a respiração pra ela achar q eu tinha adormecido e com o braço por cima do rosto pra ela não perceber meu olhar, mas vi q ela suspirava muito e não parava de mexer no pau dele q estava mole e babado, alias de nos três quem menos dormiu naquela noite foi ela, não levou meia hora eu já estava quase adormecendo notei uma mudança na respiração dele, ele acordou, então para ela não perceber me virei de costas ainda fingindo dormir, comecei a escutar ele a beijar e ela gemer bem baixinho…

vcs não imaginam meu tesão ali escutando e vendo q eles faziam tudo baixinho para ver se eu não acordava, eles não falaram nada somente se beijavam muito e ela principalmente gemia baixinho bem baixinho mas muito gostoso, a puta tava delirando, dei um tempo e virei de barriga pra cima de novo, eles pararam um pouco mas como escutavam meu ronronar continuaram achando q eu estava dormindo, ele a beijava e chupava os seios dela já com a os dedos enterrados na xota dela, ela acariciava a cabeça dele e com certeza a outra mão estava no pau, ficaram assim um bom tempo, e logo ele começou a puxá-la pro lado dele pra q ele pudesse subir sobre ela, então ela foi se arrastando e abriu as pernas para esperá-lo, claro q ela teve o cuidado de não encostar em mim, então ele subiu e sempre beijando-a logo foi botando pra dentro pude perceber pelos gemidos abafados pela boca dele e pelos movimentos, eles se beijavam sem parar e ele mexia calmamente mais enfiava bem no fundo fazendo-a suspirar, eu acabei me virando pra eles pra poder olhar melhor axei q eles nem tinham notado, quando senti a mão dela procurando meu pau achei q ela queria me punhetar mas a puta somente queria conferir se eu tava acordado pois ela só pós a mão como viu q tava mole concluiu q eu ainda estava dormindo, eu estava era me controlando pois se eu endurecesse o pau eu encostaria nela, mas felizmente funcionou ela acho q eu tava dormindo e se entregou mais a ele, gemendo e pedindo pra ele mete tudo, foi só o q ela falo, ela alisava as costas dele, cravava as unhas gemia arfava como uma puta, nunca a vi tão tesuda, ela segurava a bunda dele pra ele permanecer todo dentro dela neste instante percebi q ambos estavam gozando, ele gozou como um animal tentando conter seus gemidos, la no fundo daquela xota q acabara de ficar mais encharcada, vcs não imaginam como é gostoso assistir a mulherzinha amada se satisfazendo, neste dia pude notar q apesar de sempre participar dos menages o q eu gosto mesmo é de vela fudendo e o melhor ainda vela sem ela saber pois assim ela se entrega mais, quando estou junto ela se preocupa em me satisfazer também e isto pode atrapalha-la e claro q sem mim ela se solta mais, voltando aquela maravilhosa noite, ele gozo ela pego o pano e ele caiu ao lado dela, eles riram baixinho pq ela tava lambuzada e logo ela deito no braço dele e assim logo os dois adormeceram, quando notei q ela dormia comecei a me masturbar sem q eles notassem lembrando do acontecido, no meio da punheta não resisti e tentei de leve levar a mão a xota dela pra ver como estava, foi ai então q ela acordo com meu dedo na xota e virou pra mim, nosso amigo roncava, eu me fingi q não sabia de nada e comentei q ela ainda estava muito encharcada, inclusive escorria porra da xota dela ai ela veio toda feliz me fala q ele havia acabado de fude-la eu disse, como eu não vi nada, ela disse q não conseguia dormi q fico agarrando o pau dele ate q ele acordo e partiu pra cima dela, q tinha sido muito bom pois eles fizeram em silencio pra mim não acordar, e q ela tinha gozado junto com ele, eu disse q não aguentava mais pois estava com a mão na xota dela e q queria goza de novo nela, ela então viro pra ele, deito no braço dele e empino a bunda pra mim meter de ladinho,

Não preciso dizer q meti naquela lagoa e gozei rapidíssimo, e ela toda feliz, me deu uma toalhinha, eu coloquei na xota dela e ela permaneceu ali deitada no braço dele e ele ainda roncando, eu fiquei encoxando mais um poco e logo os três estávamos dormindo, até agora ja foram seis gozadas dentro da xota dela, depois disso adormeci mesmo, quando acordei ainda de madrugada qual foi minha surpresa pois estava de costas e ouvi os gemidos dela, eles estavam trepando de novo, desta vez mais barulhentos, eu tava de costa pra eles e ouvia os gemidos dela abafados mas desta vez ela falava baixinho ja q ela sabia q eu tinha gostado de saber q ele a tinha comido sem eu ver da outra vez, ela falava pra ele mete tudo q tava gostoso q ela tava quase gozando, q ele era gostoso, q ela adorava o pau grosso dele, desta vez eu permaneci de costas pq não aguentei escutar e fiquei de pau duro e pra eles não verem então fiquei de costas, e continuava a ouvir e sentir o balanço do colchão a puta tava mais puta q nunca, ela gozava no papai e mamãe com ele, comigo é difícil gozar assim mas com ele ela gozava e claro q cada transa deles era mais demorada q a ultima, então desta vez esperei ele gozar, depois q ele gozo e saiu de cima dela ela foi novamente pro braço dele e a safada empino bem a bunda pra encosta em mim pude sentir a xota dela molhada encostando em minha coxa, então dei um tempo até ele dormir e me virei ja loco de tesão e de pau duro, e meti sem nenhuma dificuldade nela, ela já tava quase dormindo mas acordo comigo ja quase gozando somente empino mais e eu logo gozei, ficamos ali parados ela no braço dele eu com meu pau dentro da lagoa q era sua xota. Lentamente meu pau foi saindo pois amolecia logo, ela nem teve preocupação em se limpar pois depois de tantas gozadas mal saiam alguns pingos de esperma de nós, e ela estava adorando ficar lambuzada, quando meu pau saiu completamente continuei encaixado nela e ela nele, ainda passei a mão nas coxas dela e realmente estava tudo lambuzado até o rabo dela tava molhado de porra uma delicia, mais uma vez adormecemos os três, mas não havia acabado, dormi mais uma vez de costas acordei com ela se ajeitando pra ele subi, fiquei de costas escutando, já tinham sido oito gozadas na xota dela, ela nem sei quantas vezes gozo, ela se ajeito indo mais pro lado dele pra ele poder subir nela, e começaram de novo a fuder, ela eu via q estava ainda excitada pois gemia caracteristicamente, eu de costas e com meu pau ja dando sinal de vida de novo, continuei assim e ele a fudia ali do meu lado, desta vez ela não aguento muito tempo e eu escutei ela pedindo a ele para trocarem de posição pois ela não conseguia goza no papai e mamãe, então ele saiu ela foi por cima, eles deram risadas da situação pois tentavam não fazer barulho nem movimentos bruscos por minha causa, então conseguiram ela subiu em cima dele e começou a mexer, ficaram assim fudendo por um tempo mas ela nesta posição gosta de sentar e mexer bem rápido e eles não queriam fazer isto por minha causa, até q ela meteu a mão no meu pau levemente pra ver se eu estava acordado e ele tava meia boca então ela axo q eu estava dormindo e convidou ele pra ir pro sofá da sala pois la ela poderia tentar gozar mexendo mais a vontade, e assim foi, primeiro ele levantou com cuidado e ajudou ela a se levantar para q eu não acordasse e assim foram ainda soltando pequenos risos, eles foram pra sala mas deixaram a porta do quarto aberta pra não fazer barulho ao fecha-la, eu ai sim fiquei mais excitado imaginando-os sozinhos, dei um tempo e me levantei com todo cuidado, realmente do quarto não escutava nada pois o som tava ligado baixinho, fui até a porta do quarto e abaixei-me pois nosso sofá fica posicionado de costas pra porta do quarto sendo assim eles não me veriam, e assim pra de trás do sofá, no inicio só notei beijos ardentes e silêncio, depois vi movimentação mas ainda não enxergava como estavam foi ai q ele começou a falar, chamava ela de loca q ele ja estava esgotado, q ela tava muito gostosa q ele nunca tinha comido ninguém assim alagada e q tava gostando, ele falava e gemia, eu ai q fui entender q ela tava chupando o pau dele, pois escutei também os estalos do boquete, ele deveria ta sentado no sofá e ela ajoelhada no carpete no meio das pernas dele, aquela puta chupava o pau dele q deveria com certeza estar com o gosto de nossas porras, ela q é toda nojenta pra me chupar depois q meto nela, escutei por mais um tempo os gemidos dele e depois vi pelo barulho e movimento q ela estava subindo pra cima dele, fui mais pro lado do sofá e pude ver q ela estava se preparando pra senta no pau dele do jeito q ela gosta ajoelhada cavalgando o cara com os tetos na cara dele, pude ver ela segurando o pau dele pra senta em cima, antes ela deu uma esfregada da xota até o rabo, ele gemeu e comentou q ela estava ensopada q ele até achava q agora entraria no cu dela mas ela disse q não q ela queria gozar e queria mais leita na xota, os dois riram baixinho e ela foi sentando no pau dele antes q entrasse tudo ela enfiou de vez pois estava bem lubrificada mesmo, então ela se ajeitou e começou a mexer, inicialmente tirava quase tudo e sentava com força na vara dele, gemendo e olhando pra ele q arfava de tesão, ela mandava ele chupa os peitos dela e deixar marca pra mim ver depois, notei q ela tinha se soltado mais achando q eu não estava ali, pois dava mais ordens pra ele, falava mais putarias inclusive mandou ele enfia o dedo no rabo dela q ela queria goza com o dedo dele no cu e ele prontamente fez isto, ela paro de mexe um pouquinho até q ele encaixa-se e enfia-se o dedo médio quase todo no rabo dela e começou a mexer como louca, quando ela quer gozar ela não fica tirando e metendo o pau na xota ela enterra tudo e fica esfregando com força e rapidez a xota no pau, assim q ela goza e ela tava louquinha pois mexia muito esfregava os peitos nele e quando cansava parava e ficava beijando ele beijos ardentes então logo ela começava a mexer de novo e eu ali de quatro no chão me punhetando e cuidando pra não gozar na mão pois queria guardar para ela, num dado momento ela levanto tive q me abaixa rápido depois escutei ela se ajeitando pra ele, me mantive abaixado até notar q os movimentos começaram de novo, então voltei a espiar, a safada tinha virado de costas e tava sentando no pau dele com o bundão virado pra ele, ele claro com o dedão no rabo dela, ela ficou um pouco assim no senta-levanta com o pau na xota, até q sem ele pedir ela levanto e veio com o cu na direção do pau dele, não podia ver bem mas notei pela demora na sentada e pelas palavras dela pedindo pra ele ficar parado pra ela controlar a penetração, ela descia um pouco reclamava de dor e subia de novo ele só gemia e acariciava ela, com dificuldade ela conseguiu sentar até o fim aquela puta, e assim q entro tudo ela se jogo pra trás e começo a rebola com o cu no pau dele, eu não aguentava mais pois desta vez estava loco pra participar, imagina assim nesta posição a xota dela ficaria livre pra minha lingua ou pra meu pau, mas me contive e fiquei assistindo e escutando, ela ficou falando besteiras q nunca falou na minha frente tipo: come meu rabo gostoso seu pauzudo, ta gostando da putinha casada te dando o cu safado gostoso, q pau duro ta me arrombando, meu maridinho vai nota meu cu esfolado assim , ele só gemia e concordava a chamando de puta safada, até q ele disse q achava q não iria aguentar, ai ela reclamou e disse q ainda não tinha gozado e apesar dos pedidos dele pra enche o cu dela de porra ela levanto e disse q neste dia somente a xota dela iria levar muito leite, rapidamente ela sento no pau dele com força ja de frente pre ele e começo a mexer como loca gemendo e ja anunciando q tava quase gozando, e gozaram juntos novamente, ela sufocando ele com as tetas e ele atolando o dedo no anel dela, ficaram ainda se beijando até acabar o gozo, ela reclamou da dorzinha no rabo quando ele tirou o dedo, então ela saiu sento do lado dele, ficaram se acariciando um pouco eu ja estava me retirando mas ainda escutei os elogios a ela e ela agradecendo a gozada maravilhosa q tinha dado q segundo ela foi a primeira vez q ela conseguiu gozar com algo no cu(o dedo dele) pois eu ja havia tentado mas na hora H ela pedia pra tira pois tava atrapalhando, eu então vi q eles iam se retirar e fui direto pro quarto e me fingi de dormindo, tive q me controla muito pro pau amolecer eles não notarem, fiquei quase na mesma posição , ela veio direto da sala pro quarto, deitou de leve a meu lado, ele foi ao banheiro e pude ouvir o chuveiro, pensei, claro com ela em cima dele quando ela saiu a porra toda escorreu nele, logo ele veio pro quarto e deitou levemente, novamente eles se encaixaram, deram algumas risadas baixinho, eu me virei pra eles e novamente ela me testou agarrando meu pau pra ver se eu tava dormindo, ainda comentou com ele q achava q eu não tinha notado nada, pude ver ela deitada no peito dele agarrando seu pau mole, assim esperei eles adormecerem de novo , ele era fácil notar como ficava de barriga pra cima ele roncava logo, ai esperei mais um poco e fingi acordar me mexendo, encachei nela, ela automaticamente empino a bunda meio dormindo, eu ainda pude conferir o estrago na xota dela ensopada, tentei bota um dedo no cu dela ela retirou minha mão sem nada falar, então ainda sentindo a porra do cara na xota dela fiquei de pau duro e novamente meti nela, com poucas bombadas já estava me acabando e ela parecia dormir nem dava bola pra meu pau q entrava correndo naquela xota inundada q vazava porra, o lençol no meio onde ela dormiu fico cheio de porra q escorreu da xota dela durante a noite, eu gozei logo e mais uma vez nem me preocupei em limpar o pau e deixei ele sair naturalmente a medida q ia amolecendo, com esta ja era a décima gozada na xota dela na noite, ela permaneceu um pouco assim no peito dele e pela primeira vez virou pra mim na cama eu ja estava quase adormecido com o pau e o saco lambuzado de tanta porra, ela virou pra mim e meio dormindo disse q me amava q aquela noite estava sendo muito especial, q nem acreditava no q estávamos fazendo, eu a elogiei e chameia de puta e q eu tinha muito orgulho de ter esta mulher gostosa e fogosa e quando eu imaginei q iria dormir pude notar ela balançando pois desta vez ele tinha visto eu gozando nela de lado e fico com tesão vendo eu come-la como ela virou o rabo pra ele ele aproveito e meteu nela também, ela desta vez não gemia pois tava com o rosto colado no meu eu somente a acariciei para ela ver q eu tava vendo ela me apertou bastante enquanto ele bombava a xota dela, apesar de gostar não fiquei de pau duro pois tinha acabado de gozar mesmo ela acariciando ele, logo ele gozou novamente na xota dela e como eu ele continuou encaixado nela e ela deitada no meu peito, pude ainda colocar a mão na xota dela de leve e sentir q o pau dele ainda estava la, apesar dela estar com a bunda empinada pra ele a porra vazava pra frente da xota também, tava tudo ensopado, fiquei acariciando a xotinha dela enquanto ambos adormeciam e contabilizando esta tinha sido a decima primeira gozada dentro dela, e afinal adormecemos mais uma vez, o dia ja estava clareando.

Finalmente amanheceu para nós parecia q não tínhamos dormido, acordei sem me lembrar de espiar e pude ver ela ja em cima dele beijando-o, deveria ser umas dez horas da manha, ele tinha q ir antes do meio dia por causa da desculpa pra esposa vadia, não tive como disfarçar e mexi com eles dizendo q tinham começado sem mim, eles riram e disseram q estavam dando a saideira, ela tava em cima dele mas ele ainda não havia metido, eu me ajoelhei na cama pra poder ver o pau entrando e fui alisando a bunda dela, passei o dedo no cuzinho enfiei um pouco pude ver q estava molhado e mais largo q o normal, e eles ali se beijando coladinhos um no outro, enfiei o dedo na xota dela ainda escorria porra, ela tava esfregando a xota no pau dele, ele tava com o saco e o pau ensopado da porra q ainda saia dela, ficamos assim por alguns instantes até q ela ajeitou o pau dele já estava no ponto e foi enfiando sem nenhuma dificuldade, eu ja estava sentado na cama atras assistindo aquele pau grosso entrando naquela buceta ensopada e gulosa, o dia tava claro e nosso quarto bem iluminado pude curtir aquela visão maravilhosa da xota dela vermelha e molhada e o cu também bem vermelhinho, deixei eles ali se beijando ardentemente, ela gemendo com o pau todo dentro bem com ela gosta, ele abria bem a bunda dela parece q para me provocar pois assim eu enxergava melhor, e ela as vezes enlouquecia de tesão e tirava quase todo o pau e depois metia com força, vcs não imaginam q barulho maravilhoso q fazia aquela xota ensopada quando o pau entrava era um barulho gostoso de xota alagada e preenchida pelo pau dele, eles ficaram ali fudendo um bom tempo alternando beijos ardentes com mexidas mais violentas, sussurros gemidos e suspiros de prazer e eu assistindo a tudo de trás, até q ela olhou pra mim e me convidou pra participar e claro como ela gosta numa dp vaginal, eu no inicio tentei meter no cu dela mas ela protestou, me deu vontade de dizer: mas ontem no sofá tu deu o cu pra ele não é Vadia, mas deixei pois vi q ela queria gozar com os dois paus na xota, então sem nenhum esforço acomodei meu cacete bem duro naquela xota q ja estava com o pau dele, que maravilha estava a buceta da minha esposinha, apesar de entrar apertado por estar ocupada, la dentro era uma lagoa só, no momento q coloquei ela começou a rebolar e gemer como louca pois ela adora assim, e eu e ele também começamos a gemer muito pois estava muito bom, ela falava q nos tínhamos a enlouquecido a comendo a noite toda, q eramos tarados, eu a chamava de puta safada q tava toda esporrada por dois machos, ele abria a bunda dela e eu batia nas nádegas dela q já estavam vermelhas, e assim gozamos, eu fui o primeiro a anunciar o gozo dizendo q não aguentava mais q ia gozar quando comecei a esporara-la ela mexeu mais vigorosamente anunciando q também estava gozando, e quase no mesmo momento ele começou a urrar e pude sentir os esguichos do pau dele q estava encostado no meu dentro dela, foi maravilhoso um gozo triplo, ela continuou mexendo até apojar todo nosso leite pois goza demoradamente, eu logo não aguentei pois estava em uma posição incomoda e tirei meu pau daquele riacho q era a xota dela, ela deito no peito dele e ainda ficou um pouco até o pau dele amolecer, todos nós comentamos a delicia q tinha sido aquela gozada e q em breve noutro dia iriamos repetir, ela então depois de beijá-lo mais saiu de cima dele alcançou uma toalhinha para ele limpar toda porra q tinha escorrido dela, descaçamos um pouco ele foi pro banheiro tomar banho se arrumou e foi embora, eu me vesti pra ir abrir a garagem para ele e voltei para cama, naquele dia não trabalhamos, ficamos na cama até tarde, a noite ainda transamos loucamente com direito a uma uma chupada q dei na xota dela ainda sentindo um cheiro de porra, mas como a minha tava ali junto nem tive nojo, e gozamos novamente, ainda de noite ela estava com a xota esporrada pois ainda escorria e estava deliciosa alagada.

Depois deste dia ficamos mais cúmplices e ele já foi la em casa outras vezes, mas estas são outros relatos.

Tudo q narrei realmente aconteceu, ainda hoje saímos com ele e também liberei ela pra sair sozinha com ele, espero q tenham gostado.

5637 views

Contos relacionados

Filha anjinha ou diabinha

Ao ficar espiando os pais transando, Aninha fica encantada com o conjuntinho vermelho de sua mãe! Na noite seguinte, a caçula da família decide provar a tal peça íntima... Já vestida com a lingerie, a safadinha passa na frente do pai, em direção à cozinha. Nessa hora, seu pai já começa a ter pensamentos eróticos...

LER CONTO

Esposa safadinha e o vizinho

Eu e minha esposa somos casados a 12 anos. Quando casamos, Bianca (nome fictício), tinha 27 anos, hoje tem 39. Ela é baixinha (1,55 m) porém tem seios grandes e um bunda avantajada. Adora vestir um...

LER CONTO

Dando muito pro cara do badoo

Me chamo Gisela(*), tenho 25 anos, loira, gosto de treinar então tenho 60kg bem distribuídos, seios e bunda grandes, o que sempre fez os homens ficarem loucos. Em uma das minhas várias viagens a...

LER CONTO

Corninho Pediu Ajuda para Passar Bronzeador em sua Loira Casada e Gostosa

Olá. Era uma quarta-feira, ma praia bem pequena, poucas pessoas na beira mar. Eu tive uma ideia e convenci minha mulher, hehe... Ela é loira, 1,80m, olhos verdes, 74Kg, perfeita de rosto e muito...

LER CONTO

A mãe tarada e o filho nerd

A mamãe super tarada e o filho nerd vão ter uma boa trepada.. Ela está doida para tirar a virgindade do filho...

LER CONTO

A coroa e o sexo gostoso dos meus sonhos

Ola, me chamo Felipe (fictício), vou contar a realização de um sonho... Sou apaixonado por coroas, sempre me chamaram muuuuito a atenção, por suas postura, charme, encanto poder de sedução...

LER CONTO

Minha Irmã safada chupou meu pau e me deu o cu

Tenho 22 anos, 1.80, 75kg, loiro, de olhos verdes, corpo definido, musculoso, e tenho uma irmã de 26 anos, 1.70, 50Kg, loira, gata e gostosa. A dois meses acabei meu namoro e estava com muito tesão...

LER CONTO

Chupando a bucetinha da namorada na escada

Olá! Meu nome é Luciana(fictício) e vim contar uma história que aconteceu um tempo atrás. Conheci uma garota através da minha amiga, o nome dela é Verena (fictício) 18 aninhos, 1,60 de altura,...

LER CONTO

Minha primeira transa a três

Olá,  tenho 27 anos. O que vou relatar aconteceu comigo a um mês trás. Tenho um "quase relacionamento" a quatro anos enfim... Ele sempre quis me ver chupando outra mulher "ele falou que eu...

LER CONTO

2 - Comentário(s)

  • Felix 11/06/2020 15:28

    Vocês estão de parabéns! Muito gostoso esse conto, de três anos lendo contos esse sem dúvidas é o best. Abraços

  • Amante fodida selvagemente ponohub - Pornhub Brasil 09/04/2020 15:42

    […] selvagem em quanto e fodida com vontade em quanto o corno do marido filma a foda. Melhor de Contos eroticos com amante fodendo com a gostosa que fode só no […]

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 3 = ?
Deixe sua imaginação aflorar com os melhores contos eróticos reais do Brasil. Contos Picantes e Sensuais com textos bem formulados, com uma leitura fácil e agradável. São centenas de contos adultos grátis da melhor qualidade com fotos amadoras das histórias de sexo.
porno - quadrinhos eroticos - hentai - xvídeos - xvideos - Xvideo
© 2020 - Contos eróticos – Contos Pornô com Histórias Reais
error: