A primeira vez com uma mulher

Publicado em outubro 21, 2022
0 votes

Oi.

Prazer, sou a Aline.

Eramos amigas, do peito e reais.

Sempre onde estava uma, se encontrava a outra.

E foi, que por motivo de viagem a trabalho que a mãe da  Juliana, conversou com a Tia.

Pois já eram conhecidas e a minha amiga, passou uma semana bem juntinha a mim.

Na primeira noite, estranhei apesar de minha cama ser de casal.

E foi quando me virei, tinha essas manias de rolar dormindo e foi que encontrei a Juliana num sono profundo, acordei assustada e passei a observar melhor minha amiga, coisa que ainda não tinha oportunidade de ter feito.

A camisola que a Juliana usava era acerta na frente, e pela abertura, pude observar como eram bonita e lisa suas tetas.

Não queria, mas bateu uma tesão deixando minha boceta toda arrepiada.

E foi que meus olhos pidões e esfomeados, miraram , para entre as pernas da amiga.

E deu para reparar, por baixo da calcinha, o volume que a boceta da guria deixava transparecer.

Nossa bateu uma vontade que não consegui controlar, nem sei de onde veio tanta vontade.

Nem liguei se a Juliana iria ou não acordar

Colei a boca nas suas tetas e mamei gostoso, reparando no mimo que foi a minha amiga acordar. abriu os olhos, bem devagar.

E ao me ver colada nos seus mamilos, deixou escapar um sorriso nos cantos dos lábios.

Com isso nem teria que nada explicar.

Escutei a Juliana gemer baixinho e apertei as mamadas em seus peitinhos.

Eu, já estava que tava, com a boceta toda molhada.

E como uma mandona, sussurrei no ouvido da amiga, para que passasse a mão na minha perseguida, Juju atendeu minha necessidade e começou uma siririca que adorei.

E estranhei o meu comportamento, ao gozar, chamar aos gritinhos, minha amiga de gostosa pu tinha.

E subindo em cima dela, totalmente fora de mim.

Roçava a boceta, na sua boceta, querendo a guria comer.

Ficamos nos roçando por bastante tempo e quanto mais fazia , mais tinha vontade.

E foi só quando gozei pela segunda vez, que toquei me, que tinha que dar também prazer a Carlinha.

Desci para entre suas pernas, colocando me com a cabeça na sua boceta e chupei com força o seu grelo.

Até me a sustei com os gurnidos da Juliana, que depois vim a saber, nunca tinha sido chupada por outra mulher.

Juliana, gozou tudo que estava devendo.

E colando sua gostosa boca nos meus lábios, com a língua igual uma cobra, enrolava na minha língua.

Com as bocetas, bem lambuzadas, de tanto ser chupadas.

Nos perguntamos as duas, se Lésbicas, qual seria a hetera?

Mistério.

*nomes fictcios

671 views views

Contos relacionados

Anal intenso na madrugada

Levei a novinha para o quarto do casal de olhos vendados e sem saber o que lhe espera. E lá, a garota descobriu que participará de uma festinha do anal

LER CONTO

Minha enteada, aprendendo o que é bom: gozar!

Meu nome é Luara(*), tenho 30 anos, e sou casada a 5 anos, tenho corpinho normal, morena clara, meu marido tem 40 anos, é super em forma e sempre adorou uma sacanagem. Já fizemos de tudo que possam...

LER CONTO

História real com minha amiga lésbica

Olá,  hoje vou contar minha história real com uma amiga... Minha amiga , tem 23 anos, loira, um corpo bem desenhado e uma bucetinha bem molhadinha. Certo dia veio em casa me visitar, ela que...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 5 = ?
Deixe sua imaginação aflorar com os melhores contos eróticos reais do Brasil. Contos Picantes e Sensuais com textos bem formulados, com uma leitura fácil e agradável. São centenas de contos adultos grátis da melhor qualidade com fotos amadoras das histórias de sexo.
porno - xvideos - contos eroticos - contos eróticos - conto erotico - quadrinhos eroticos - contos de sexo - hentai - hentai porno
© 2022 - Contos eróticos → Contos Pornô com Histórias Reais de Sexo