Minha primeira vez com um casal

Publicado em novembro 30, 2020
0 votes

Meu nome é Fábio(*), tenho 35 anos, 1,76 m de altura, sou pardo, tenho um corpo atlético (faço academia três vezes por semana), tenho um pau de 18 cm. Sempre tive vontade de comer um casal, comer os dois, fazer o cara de Corno, sempre li muitos contos e assisti vídeos.

O que vou relatar aconteceu há alguns anos e eu bato uma até hoje lembrando, por isso decidi compartilhar com vocês

Na cidade onde moro, como todo mundo que mora por aqui, sempre tem uma roça nas proximidades para ir, eu tenho um casal de vizinhos que sempre me chamam pra ir na roça deles, lá sempre tem festa e tudo mais. Ele se chama Erick(*), tem 45 anos, meio largado, meio barrigudo, peludo, tem o pau médio (já vi ele pelado, pois sempre a minha família e a dele iam no clube juntas, e na hora do banho já vi ele pelado), o nome dela é Daiane(*), mas todos chamam ela de morena, ela tem por volta de 40 anos, meio gordinha, mas com bastante bunda, peito e perna, e um pacote de buceta que é uma delícia, eles tem dois filhos, não gostam de ir pra roça.

O dia que transei com o casal

Certo dia, ia ter uma festa na roça deles, e minha família toda ia e eu também, mas por questão de carona, eles me ofereceram e fui um dia antes com eles, pois eu estava de férias. Eu sempre tive vontade de comer ela, e de tabela ele, mas como eles eram quase da família achei que isso nunca ia acontecer.

Quando chegamos, já era tarde, nós comemos e fomos dormir logo pra comer a arrumar as coisas cedo, quando fomos dormir, estava chovendo e tinha uma goteira no quarto q eles me deram, e por educação eu fui dormir no quarto do casal, lá tinha uma cama de casal bem grande, eles estavam nela e eu coloquei o meu colchão no chão, o quarto é um pouco isolado do lado de fora da casa, quando começou ficar mais tarde, tava meio frio e eles perguntaram se eu estava com frio, eu disse que sim, e Daiane foi atrás de uma outra coberta pra mim, como estava tarde e ela não quis acordar ninguém, ela falou pra mim “Ah, vem dormir com a gente, você é bom que todo mundo se esquenta”, eu fiquei meio assustado, mas ainda sem maldade, isso até que é comum no interior.

Pois bem, fui dormir com eles e a noite todo se mexendo ela acaba colocando a perna por cima de mim e a canela dela acabou encostando no meu pau, eu aproveitei a oportunidade e peguei na coxa dela, meu pau fiquei meia bomba, e eu tomei coragem e peguei fui pegar na buceta dela, mas pra minha surpresa já tinha uma mão lá, e pra piorar a situação era a mão do marido. Ele na hora percebeu que fiquei com medo, eu pensei que já ia dar merda, quando ele cochichando fala: “relaxa, tá tudo certo, fica à vontade”.

Nessa hora, já não tinha mais frio, ele tirou a coberta de cima dela, abaixou a calcinha (ela tá só de vestido, e começou a chupar a buceta dela, ela só olhou, acho que já estava acordada e falou “ah, seu safado” para o marido. Eu olhei pra eles e falei, nossa vocês são fogo em sacanagem fazer isso comigo aqui, quase que antes de eu terminar de falar o corno vira pra mim e fala: “não se você participar também”. Não precisou nem falar duas vezes, eu já comecei a beijar ela, pegar nos peitos dela, beijei um pouco e comecei a chupar os peitos dela, aí ela pegou minhas duas mãos, em uma mão minha ela chupava meus dedos e a outra ela levou pra sua buceta, eu fiquei esfregando o grela dela e nessa hora o marido começou a lamber meus dedos na buceta dela, que corno safado.

Depois de uns 5 minutos eu tirei minha roupa e coloquei meu pau na boca dela, a vadia me chupou igual uma puta, o marido dela tirou a roupa e colocou o pau na boca dela também, fiquei ela esfregava o pau dele no meu, chupava os dois, depois de uns 10 minutos eu mandei ela ficar de 4 e comecei comer o cu dela, o marido dela veio por baixo e começou a chupar a buceta dela, eu de propósito escorreguei meu pau e bati na cara do corno, ele desviou eu encaixei de novo, depois de um tempo eu gozei e ainda escorreu um pouco na cara dele, eu deitei do lado deles, pensei q já ia parar por ali.

Mas nesse momento ela foi no banheiro e eu deitado com meu pau ainda sujo, o corno veio e começou a me chupar, eu levei um susto, mas era exatamente o que eu queria, meu pau já estava duro de novo, quando a gente escura o barulho dela chegando ele para, e já olha com cara de safado pra ela, dá uma beijo nela e diz: “agora é minha vez de comer você”. Ela sorri e diz, tá bom, mas você vai comer minha bucetinha, ele aceita, ela deita de barriga pra cima, ele chupa a buceta dela, cospe e começa a comer, nesse momento, eu coloco ela pra chupar pau, olho pra cara do corno e falo: “porque você não beija sua esposa enquanto come essa buceta”.

Ela ficou sem reação, ele riu e falou: “tá doido, com esse pau aí dentro da boca dela”, eu pra acalmar falei “relaxa, o que tá acontecendo aqui hoje não sai daqui”, nesse momento a esposa entrou na brincadeira e chamou ele para beija-la, depois de um tempo ele tomou coragem e começou a beijar ela, os dois ficaram chupando meu pau por um tempo, depois eu falei pra ela: “vou finalizar só falta eu comer o cu desse seu marido”.

Ninguém falou nada, mas mesmo assim eu levantei, fui pra trás dele, e comecei a pincelar meu pau no cu dele, como ele não estava resistindo eu fui me empolgando, cuspi na cabeça do meu pau, depois cuspi na mão e passei no cu dele e comecei a comer o corno, o viado quase chora mas aguentou firme.

Depois de um tempo ele tirou o pau pra fora e gozou do lado de fora da buceta da mulher, eu falei q ia gozar também, mas tirei meu pau do cu dele, e gozei do lado de fora da buceta dela também, ele estava perto eu peguei no pescoço dele e levei a cabeça dele até a buceta dela, e ele deixou ela limpinha, depois beijou a boca dela.

Depois disso, nós fomos dormir, eles trancaram a porta e a gente dormiu pelado mesmo, antes de a gente pegar no sono rolou muita mão boba, eu dormi com a mão na buceta dela e com a boca no peito, ela dormiu chupando meus dedos da mão, o corno dormiu com a mão por cima da puta e pegando no meu pau.

No outro dia, agimos naturalmente como se nada tivesse acontecido, curtimos, bebemos, e fomos embora no mesmo dia, mas dessa vez o carro deles tinha mais gente além de mim.

Depois disso, eu já recebi boquete tanto do corno, quanto da vagabunda, mas aguardo ansioso a oportunidade de comer eles de novo. E depois desta experiência com casal, pintou várias outras que vou relatando por aqui.

(*) Nome fictício.

3596 views

Contos relacionados

Entrou no quarto e pegou a traição no flagra

Traição no casamento! Dona Maria traindo o Sr Carlos com o novinho

LER CONTO

Trai meu namorado com a minha melhor amiga

Era uma tarde de primavera, final de semana agitado pois combinamos de viajar para a praia. Luana é a minha melhor amiga, Leonardo é o meu namorado. Na verdade foi através de Léo que conheci a Lu,...

LER CONTO

Liberando meu rabinho para o namorado

Já estou namorando a quase um ano, pelo menos duas vezes na semana nos encontramos e passamos a noite no motel. Ele é muito gostoso tem um pau grande e grosso, me deixa exausta de tanto gozar. De...

LER CONTO

Tia, primas & Cia! O sobrinho trepando com todas.

Jonas é um rapaz muito bonito e passa o pau nas primas e tias. A putaria rola solta

LER CONTO

Fudendo minha esposa e uma contratada

Conto erótico com minha esposa. Uma fantasia ! O que irei contar e uma fantasia sexual erótica. Parte real, parte fantasia. Sou muito bem casado a 20 anos, com tantos anos juntos sempre estou...

LER CONTO

Fiz meu namorado corno com seu consentimento

Conheci meu namorado recentemente, quando o COVID19 chegou com força no Brasil, nos obrigando ao isolamento obrigatório. Acreditem o conheci em um aplicativo de namoro, esse isolamento nos obrigou a...

LER CONTO

Sou a puta que meu padastro merece

Me chamo, Tarsila (fictício) tenho 25 anos moro com minha mãe e o meu padrasto Anderson (fictício), um homem de 52 anos. Sou mediana, branca e sempre tive um corpão pra pouca idade.  Minha...

LER CONTO

O primeiro encontro foi inesquecível

A Tatá. Ela é bem jovem. Morena clarinha, cabelos longos e negros, baixinha, magra, com peitos e uma bundinha bem interessantes, a famosa falsa magra. Um rosto sapeca com uma beleza peculiar quase...

LER CONTO

Transei com um estranho no parque

Bom...  vou compartilhar algo que fiz a uns meses. Sou loira, tenho 28 anos, 1,67 cm, 61kg,  bunda grande e durinha, seios médios pra grande durinhos. Costumo caminhar em um parque perto de onde...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 2 = ?
Deixe sua imaginação aflorar com os melhores contos eróticos reais do Brasil. Contos Picantes e Sensuais com textos bem formulados, com uma leitura fácil e agradável. São centenas de contos adultos grátis da melhor qualidade com fotos amadoras das histórias de sexo.
porno - xvideos - contos eroticos - contos eróticos - conto erotico - quadrinhos eroticos - contos de sexo - hentai - hentai porno
© 2022 - Contos eróticos → Contos Pornô com Histórias Reais de Sexo