Foda da saudade

Publicado em maio 27, 2020
4 votes

Olá, me chamo Bruninha*, tenho 20 anos, morena, corpo malhado, 1, 59, cabelos longos e cacheados. Sou casada com Luciano*, 27 anos, policial, moreno claro, corpo super malhado, 1, 80, e muito tarado por sua mulher. Casados há 1 ano.

Bom, Luciano foi escalado para uma missão de apreensão durante 2 meses. Toda noite quando ele chega do trabalho, sempre recebo vestida com uma lingerie sexy, toda produzida na maquiagem e com um belo par de saltos altos, ele adora a recepção.

Esses 2 meses foram torturadores para ambos, todas nossas ligações eram quentes com muita putaria. Finalmente, no dia da chega de Luciano em casa não foi diferente, comprei lingerie nova, na cor preta, tomei um banho demorado, me vesti, me produzi e coloquei o meu melhor perfume para receber meu marido com muita saudade e tesão.

Uma foda com muita saudade

Quando escutei o barulho na porta, corri para sala e me posicionei a espera da porta abrir. A porta se abriu e lá estava Luciano, com blusa social branca, calça jeans preta e tênis preto, seu perfume estava maravilhoso. Quando me viu ali parada semi nua, me olhou da cabeça aos pés e imediatamente sua safadeza foi acionada. Não pensou duas vezes em jogar as malas no chão, correr em minha direção, me colocar em seus braços fortes e me encher de beijos lentamente delicioso.

Me levou ainda em seus braços, para o nosso escritório, me colocou em cima da mesa, beijou todo o meu corpo até chegar na minha bucetinha e me  chupar do jeito que só ele sabe, eu delirava de prazer e gemia falando que estava gostoso, ele me chupava olhando fixamente nos meus olhos com a cara mais safada que já vi. Quando terminou, me deu um beijo e logo comecei a abrir o botão e o zíper de sua calça para abocanhar aquele pau duro, grande e grosso que Deus teve a honra de lhe dá.

Então desci da mesa e me ajoelhei em sua frente, quando baixei sua cueca, o pau logo pulou para foto explodindo de tanto tesão. Comecei passando a língua pelas bolas e subindo por toda a face até chegar na cabecinha que estava escorrendo o melzinho.

Em seguida, o abocanhei com minha boca quente de tesão e comecei a movimentar minha cabeça sem parar, Luciano gemia me chamando de cachorra. Depois, ele prendeu meu cabelo firme em sua mão, enfiou seu pau na minha boca, segurou minha cabeça me fazendo fazer uma garganta profunda, que acabei me engasgando de tão grande. Luciano sentou no sofá e eu fui por cima. Estava louca de tesão naquele homem,quicava e rebolava sem parar, ele cheia minha bunda de tapas fortes e alisava todo o meu corpo.

Luciano: Isso, quica assim bem gostoso no meu pau sua cachorra.

Bruninha: Assim tá gostoso?

Luciano: Ta uma delicia minha putinha.

Ele me colocou em pé em frente a mesa e eu levantei uma perna para cima da mesa, ele me socava muito forte, me batendo na bunda e puxando meu cabelo. (Sinceramente, nunca vi meu marido tão excitado daquele jeito).

Em um momento, ele falou no meu ouvido que iria comer meu cuzinho, confesso que fiquei aflita porque eu nunca dei e sempre tive medo da dor. Ele mandou eu ficar de 4 no sofá, fiquei toda empinadinha. Então, ele colocou meus braços para trás e o segurou me prendendo em quanto me socava forte e batia na minha bunda que já estava dolorida de tanto apanhar, (por ele ser alto, a mão dele é muito grande e pesada, um tapa então…), puxava meu cabelo e batia do meu rosto de leve me chamando de “gostosa do caralho”.

A hora tão esperada, ele me pegou uma almofada do sofá e mandou eu deitar em cima dela com a barriga, falou que iria comer meu cuzinho e não ia doer pois colocaria lubrificante, eu apenas obedeci. Ele colocou o lubrificante no meu cu, me socando na bucetinha de leve, enfiou um dedo no meu cuzinho e deixou lá por um tempo, em seguida pediu para eu relaxar e posicionou o pau na entrada do meu cuzinho, foi enfiando aos poucos sem muita brutalidade e entrou, doeu um pouco mas não foi um bicho de 7 cabeças, logo o tesão veio a tona e a dor diminuindo.

Ele me socou de leve, gemendo e falando que meu cuzinho era muito gostoso. Me colocou de novo na mesa, na mesma posição de antes e enfiou seu pau no meu cuzinho que dessa vez por não ter o lubrificante, incomodou um pouco. Ele me socava forte, segurava meu pescoço e batia na minha bunda e eu gemia loucamente de tesão.

Luciano: Cuzinho gostoso apertadinho amor.

Bruninha: Então como ele assim, bem gostoso.

Luciano não demorou muito gozou forte dentro do meu cuzinho, os jatos eram muito fortes e quentes, ele gemia alto enquanto gozava, quando tirou o pau toda a porra escorria por minha perna, muita porra!

E agora, toda nossa transa eu dou meu cuzinho, viciei.

(*) Nomes fictícios para preservar a verdadeira identidade.

4235 views

Contos relacionados

A mãe tarada e o filho nerd

A mamãe super tarada e o filho nerd vão ter uma boa trepada.. Ela está doida para tirar a virgindade do filho...

LER CONTO

Comendo a mãe safadinha do meu amigo

Aconteceu já faz um tempinho, eu tinha uns 30 anos na época e ela uma coroa de 55 anos, muito gostosa, era daquela mulheres que se cuidam. O marido não fazia mais nada, e ela muito atraente. ...

LER CONTO

Comi minha namorada coroa com a filha dela ouvindo gemidos

Meu nome é Luciano (fictício), tenho 28 anos, tudo aconteceu quando eu tinha 23, conheci uma coroa loira, linda com seus 48 anos, mais muito conservada. Me esbarrei nela na festa do capelinhense....

LER CONTO

Quicando com o cu

Espero que meu conto agrade vocês leitores. Sou morena, 1, 70, seios medianos e bumbum um pouco avantajado rs. Meu namorado, hoje marido, como todo homem que se preze, vivia me perturbando...

LER CONTO

Chupando a bucetinha da namorada na escada

Olá! Meu nome é Luciana(fictício) e vim contar uma história que aconteceu um tempo atrás. Conheci uma garota através da minha amiga, o nome dela é Verena (fictício) 18 aninhos, 1,60 de altura,...

LER CONTO

Comi a cliente no mato

Sou casado, 52 anos, trabalho no mercado imobiliário. Certa vez fui com uma cliente visitar uma área, eu já atendo esse cliente há muito tempo, mas essa funcionária, que iria me acompanhar...

LER CONTO

Liberei minha namorada no Swing

Me apresentarei rapidamente, sou casado, tenho 38 anos e me julgo um cara interessante. Tenho uma namorada (amante) de 26 anos, linda, inteligente, de corpo voluptuoso e muito fogosa. Transávamos...

LER CONTO

Transando com meu chefe

Meu nome e Samantha (*) e vou contar um pouquinho como transei com meu chefe. Estava recém chegada na empresa, quando meu gerente foi fazer algumas visitas aos principais clientes,então viajamos...

LER CONTO

Conto erotico de sexo no Motel com o amigo

Meu primeiro conto.. Meu nome é Mirela (fictício), tenho 40 anos , 1,79 de altura,  90 cm de bustos, 70 de cintura e 115 de quadril. Não tenho corpo muito bonito, mas chamo atenção por onde...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 4 = ?
Deixe sua imaginação aflorar com os melhores contos eróticos reais do Brasil. Contos Picantes e Sensuais com textos bem formulados, com uma leitura fácil e agradável. São centenas de contos adultos grátis da melhor qualidade com fotos amadoras das histórias de sexo.
porno - quadrinhos eroticos - hentai - xvídeos - xvideos
© 2020 - Contos eróticos – Contos Pornô com Histórias Reais