Comendo a colega casada no escritório

Publicado em outubro 8, 2021
0 votes

Trabalho em um escritório de contabilidade e tenho uma certa carteira de clientes para atender, um certo grupo específico de empresas em que eu atendo devem ser entregues até o segundo dia útil do mês, para isso que isso seja possível eu tenho auxilio de uma garota que é minha colega de trabalho.

Ela é baixinha, tem cerca de 1m65, cabelos e olhos negros, um sorriso lindo, bunda redondinha, no tamanho ideal, não era grande demais mas também não era pequena. Seus peitos assim como sua bunda tinham o tamanho ideal. Essa garota trabalhava no escritório a dois anos, porém nunca tinha reparado nela além do fato de saber que ela era gostosinha, mal conversávamos, além do fato de ela estar casada a três anos. Mas como o destino quis me ajudar um pouquinho, a dois meses ela se tornou minha dupla no fechamento do grupo de empresas que eu citei no início.

No escritório tinham muitas mulheres bonitas e gostosas, por isso não era comum sentir interesse sexual por qualquer uma, é contraditório, mas é real hahaha. Porém ela é extremamente carismática e gente boa, sempre tratando os outros bem e sempre puxando assunto comigo durante o serviço, além de iniciar uma “implicanciazinha” leve que me permitia critica-la na brincadeira e depois como prova que era brincadeira eu fazia elogios e comentários bem sinceros sobre ela, o que ela levava como brincadeira mas eu via ela ficando envergonhada em algumas ocasiões e aquilo me atiçava muito, pois ela era o tipo de garota muito simpática, gostosa, que falava tudo, que implicava com você só para te manter por perto.

Agora que contei para vocês como ela me deixou louco de tesão por ela, vou contar como tudo aconteceu.

Durante os dias em que eu trabalhava com ela, eu sempre tinha que me dirigir a mesa dela para auxiliá-la, buscava ficar sempre atrás dela e colocava a mão em seus ombros, fazendo uma massagem ou só alisando como quem não quer nada. Como ela sempre levou minhas atitudes na amizade, ela fazia o mesmo quando ia até minha mesa. No último segundo dia útil em que tivemos que trabalhar juntos, os clientes tiveram problemas com o sistema de arquivos e atrasaram as entregas dos relatórios, fazendo com que nós tivéssemos que ficar após o horário, pois como já comentei somos obrigados a fazer a entrega no segundo dia útil.

Ela fica muito tensa quando nós passavamos do horário de trabalho com medo de não entregarmos as demandas a tempo e tomarmos punição, quando era umas 7:30 da noite do dia em que estávamos depois do horário no escritório, eu percebi que ela estava muito tensa e resolvi ir até sua mesa fazer uma massagem nos para relaxa-la. Caminhei até a mesa dela e fiquei atrás dela colocando a mão em seus ombros e massageando-a enquanto tentava tranquilizá-la com palavras. Foi quando olhei para o decote dela(O dia era tão estressante que eu não conseguia ficar secando ela durante o trabalho) e senti um tesão absurdo na hora, os peitos dela estavam bem levantados por sua blusa e pareciam que queria saltar para fora.

– Gostei do decote.

Falei automaticamente e logo me arrependi com medo de ela se sentir mal ou intimidada.

– Obrigada.

Respondeu ela, rindo sem graça, mas foi ai que eu me perdi em tesão. Após agradecer ela botou a mão no decote e ao invés de puxar para cima para esconder os peitos(O que uma garota envergonhada faria) e puxou a blusa um pouco mais para baixo, fazendo com que seus peitos ficassem ainda mais a mostra. Fiquei sem reação, meu pau automaticamente ficou muito duro e querendo pular para fora da calça, nesse ponto eu já estava embriagado de tesão, resolvi que ia jogar sujo também, se ela tivesse interessada, eu ia comer ela ali no escritório mesmo. Botei a mão dentro da calça(Calma não fiz essa loucura ainda) e resolvi deixar o pau por fora da cueca mas por dentro da calça, fazendo com que ele estivesse totalmente marcado e volumoso, mas não a mostra.

Tesão e sexo com a colega casada

Voltei para minha mesa tremendo, tanto de tesão, quanto de medo de toda aquela loucura acabar em problemas sérios. Sentei na mesa levemente afastado, de modo que se ela viesse falar comigo, conseguiria ver meu pau extremamente duro só pra ela.

Como se eu tivesse planejado, após uns 3 minutos ela veio em direção a minha mesa, eu estava extremamente nervoso e aproveitei para dar uma secada naquele corpo maravilhoso, quando olhei para o rosto dela, vi que seu olhar estava fixado no meu pau, que pulsava de tesão por ela. Meu coração acelerou na hora. Ela como sempre parou atrás de mim, esperei ela por a mão em meus ombros como tradicionalmente, porém senti os peitos dela encostarem levemente na minha cabeça e ela abraçou meu pescoço com os braços. Pensei “Isso não ta acontecendo.”

Para testar se ela estava realmente fazendo na maldade, cheguei a cabeça para trás fazendo com que seus peitos ficassem bem apertados contra ela. Com isso ela começou a passar a mão no meu peito levemente e fez uma pergunta sobre o serviço que estava fazendo. Tive que usar toda minha concentração para explicar oque ela precisava e ela sentia que estava me dominando, mexia os peitos na minha cabeça levemente enquanto passava a mão no meu peito, após eu explicar o que ela precisava, ela se afastou e voltou andando lentamente e quando estava próxima a sua mesa, olhou para trás, deu um sorrisinho e mordeu os lábios.

Eu fui a loucura, minha vontade era de levantar e comer aquela safada ali na frente dos computadores mesmo, com as câmeras de segurança filmando.

– Acho que não entendi o que você me explicou, consegue explicar aqui na minha mesa?
Perguntou ela sorrindo.

– Eu faço tudo o que você quiser!

Respondi. Ela jogou a cabeça pra trás, sorriu e mordeu os lábios novamente. Aquela garota me tinha na palma da mão dela e ela sabia disso. Levantei da mesa e senti meu pau pressionando a calça. Ela ainda sorrindo olhou para ele e consegui ver o desejo no seu olhar.

Cheguei próximo a mesa dela e parei em seu lado esquerdo, muito próximo a ela, fazendo com que meu pau encostasse levemente no se peito.

– Pode usar o mouse por favor.

Ela pediu, me curvei a frente dela, levando meu corpo até o lado direito e colocando a mão sobre o mouse. Meu pau ficou na altura da barriga dela. Assim que comecei a explicar para ela, senti ela colocar a mão no meu pau e me arrepiei. Ela tinha dado o início, agora eu iria até o fim.

Me afastei do computador e puxei ela comigo.

– Vem cá.

Ela deu uma risada e se permitiu ser puxada. Levei ela para o banheiro, onde não tem câmera e poderia fodê-la como quisesse. Abri a porta, coloquei ela contra a parede e beijei ela como uma intensidade que nunca tinha beijado ninguém, o beijo era perfeito, estávamos em chamas. Levei a mão ao peito dela apertando-o enquanto continuava a beija-la, intercalava entre beijar sua boca, seu pescoço e até seus peitos.

Tirei minha blusa e a blusa e o sutiã dela, revelando aqueles peitos maravilhosos, chupei eles por alguns instantes enquanto ela ofegante de tesão abraçava minha cabeça puxando meus cabelos. Desci beijando sua barriga e abri sua calça, pedi para ela virar de costas e com dificuldade tirei sua calça jeans azul clarinho, que escondia uma bunda maravilhosa. Ela usava uma calcinha de renda preta minúscula que sumia delicadamente no meio daquela bunda. Tirei a calcinha dela e virei ela de frente, revelando sua bucetinha, era incrível como aquela mulher não tinha defeitos, a bucetinha perfeita com os pelinhos que davam ainda mais tesão, dava pra ver que ela estava molhadinha e exalava um cheirinho de buceta maravilhoso.

Não resisti e cai de boca, chupei a buceta daquela safada como se minha vida dependesse daquilo, passiva a língua sobre o clitóris, delicadamente passava a língua sobre os lábios molhadinhos, enquanto dava alguns beijinhos naquela buceta maravilhosa. Ela segurava em mim pelo cabelo e gemia loucamente, controlando para não fazer muito barulho. O líquido daquela buceta era maravilhoso, com a língua, dei circulei o clitóris dela por alguns segundos e senti ela tremer e suas pernas ficarem fracas. Logo pensei “Nossa, ela gozou rápido.” Devia fazer muito tempo que não era chupada de verdade, mas não quis falar nada.

– Você é maravilhosa.

Levantei-me e disse olhando nos olhos dela. Ela sorriu, olhando dentro dos meus olhos, mas estava ofegante demais para falar e ainda estava fraca após gozar. Quando eu estava prestes a tomar mais uma atitude, ela se ajoelhou na minha frente e tirou minha calça, revelando meu pau duro na sua cara, ela mordeu os lábios, colocou a mão no meu membro e começou a lamber a cabeça dele, fazendo círculos com a língua, beijou ele algumas vezes e enfiou na boca. Ela não conseguia enfiar tudo na boca, ou pelo menos, não fazia isso. Com uma garota normal que eu estaria transando por transar, eu seguraria nos seus cabelos e forçaria meu pau em sua boca. Porém a ela era diferente, olhei para ela chupando delicadamente a minha rola e acariciei seu rosto, deixando ela fazer seu trabalho com calma.

Era difícil acreditar que aquilo estava realmente acontecendo, ela peladinha, ajoelhada na minha frente chupando meu pau, era incrível. Olhei nos olhos dela enquanto ela chupava e lembrei que ela era casada e estava ali entregue para mim, sorri para ela e ela parou de chupar meu pau por um segundo e sorriu de volta.

Aquele sorriso me incendiou, levantei ela, encostei-a na parede e beijei ela intensamente, estávamos entregues um ao outro. Passei a mão na buceta dela e senti ela se arrepiar, peguei meu pau, encaixei na entrada e penetrei aquela vagina deliciosa. Como ela estava entre eu e a parede, segurei as pernas dela e levantei, pressionando ela contra a parede, com isso, senti meu pau entrar completamente naquela bucetinha e ela gemeu alto, por um momento pensei no barulho, mas não me importava, queria que o prédio todo soubesse que eu estava fodendo aquela safada. Meti o mais forte que eu conseguia, enfiando o máximo que eu conseguia, se ela queria uma foda forte, ela ia ter. Tentei beija-la mas ela parava a cada 5 segundo para gemer. Ela me abraçou arranhando minhas costas, encostei minha cabeça na dela, meti o mais rápido que eu conseguia e olhando nos meu olhos ela teve um orgasmo novamente.

– Você é a mulher mais bonita que eu já transei.

Falei, porém não fazia a menor ideia se era mesmo, queria impressioná-la e funcionou. Ela me envolveu com os braços e beijou novamente encostando seu corpo no meu. Abracei ela pela cintura e a deitei em cima da pia, que ficava em uma altura ideal para eu come-la em pé. Apreciei aquela obra de arte por alguns instantes, a ela deitada, aberta pra mim, implorando para eu fode-la, com aquele sorriso lindo e corpo maravilhoso.

Chupei a buceta dela por alguns instantes e coloquei a cabeça no meu pau na sua buceta, e comecei a meter lentamente, e ela soltava gemidinhos leves, com o tempo fui aumentando a velocidade e a força, fazenda ela gemer mais alto, coloquei a mão em um de seus peitos enquanto a outra segurava uma das pernas, eu já estava quase gozando, mas me segurei ao máximo para ver ela ter mais um orgasmo, seu peitos balançavam de uma maneira que me deixava louco,  quanto mais um aumentava a velocidade, mais ela gemia, só não estava metendo as bolas por que não conseguia, porque o resto eu estava metendo fundo nela que estava em êxtase, sua buceta estava cada vez mais gostosa, ela implorava pra eu meter mais, até que revirou os olhos e teve seu ultimo orgasmo na minha pica, porém eu não parei, queria gozar também, acelerei os movimentos e ela gritava descontrolada na minha rola, até que eu senti um prazer enorme e enfiei o meu pau o mais fundo que conseguia e enchi a buceta daquela safada de porra, de mais umas 3 metidas pra gozar tudo e tirei meu pau de dentro dela. Ela estava estarrada sobre a pia e minha porra escorrendo de sua buceta.

Peguei nossas roupas e coloquei sobre a pia para nós nos vestirmos, peguei papel e limpei a porra que escorria nela, dando vários beijinhos na sua bucetinha, fazendo ela das risadas.

– Não conta isso pra ninguém.

Ela disse.

– Não sou eu que tava gritando para o prédio todo ouvir.

Respondi como se estivesse preocupado com isso.

– Mas eu sei que você gosta de me ouvir gritar.

Ela falou com uma voz de safada que me deixou louco, me aproximei dela e beijei ela, puxando o corpo dela pra cima do meu. Na hora, bateu a vontade de fode-la novamente, passei a mão na sua bunda e ela sentiu meu pau ficando duro.

– Não podemos mais, temos que terminar o trabalho.

Disse ela se afastando. Olhei as nossas roupas em cima da pia, peguei sua calcinha e falei.

– Vou levar ela de recordação.

E cheirei ela na sua frente. Ela fez uma cara de reprovação, mas quando viu que eu tava falando sério, só aceitou e se vestiu. Sua calça jeans era muito apertada, oque fez com que sua buceta ficasse rachadinha, aquilo me deixou louco, porém não falei nada pra ela porque queria ficar contemplando.

Terminei de fazer tudo que precisava no trabalho, uns 20 minutos antes de terminarmos o Corno ligou para ela avisando que estava esperando na portaria. Quando ela o chamou de amor no telefone eu falei.

– O seu amor não te faz gozar igual eu né?

Ela me olhou com um olhar de reprovação e desejo, quando eu cai na gargalhada ela riu junto, estávamos um na mão do outro.

Quando ela se levantou para ir embora eu fui olhar para sua bucetinha e tive uma grande surpresa, um pouco da porra que eu havia gozado dentro dela tinha escorrido e molhado sua calça jeans azul clarinho na parte da buceta, que já estava bem rachadinha. Eu não disse nada, pois ela iria ver o corno logo e queria que ele visse aquilo e tirasse suas conclusões.

Assim que fechamos o escritório, entramos no elevador e eu a coloquei na parede e beijei-a, passando a mão por todo seu corpo. Ao chegar no térreo fingimos que nada havia acontecido, eu saí do elevador na frente dela e fui para a saída, ela foi encontrar seu marido na portaria. Me posicionei na porta e esperei os dois saírem, aquela cena me deu muito tesão, ela abraçada com o corno, a buceta rachadinha e toda molhada com a minha porra.

335 views

Contos relacionados

Pegando a empregada bunduda de jeito

Fudendo o cuzinho da empregada bunduda no banheiro de casa ... Um verdadeiro tesão!

LER CONTO

Comi a minha cliente

Olá! Me chamo Gabriel (nome fictício), vou contar como trazei com minha cliente. Sou moreno claro, 34 anos e casado, tenho um pequeno provedor de internet no meu bairro e dentre alguns clientes a...

LER CONTO

Comi o cu dela e fui enrabado

Cu foi feito para que? Sou casado e a colega de trabalho também, porém temos um caso já faz mais do que um ano, pelos mesmos motivos, tanto minha mulher não gosta muito de sexo quanto o marido...

LER CONTO

Comi a cliente no mato

Sou casado, 52 anos, trabalho no mercado imobiliário. Certa vez fui com uma cliente visitar uma área, eu já atendo esse cliente há muito tempo, mas essa funcionária, que iria me acompanhar...

LER CONTO

Pegando um bronze

Para Os Sacanas, todo dia é dia de sol... Dona Maria e Aninha pegando um bronze e Carlinhos só de olhos nas duas de topless...

LER CONTO

Passeio de jet-ski com a loira gostosa e transamos na ilha deserta

Era sábado de manhã, um dia de verão, daqueles bem quentes, eu tinha combinado com uns colegas de irmos até a praia e andar de jet ski, sempre era muito divertido e prazeroso, pois tinham diversas...

LER CONTO

Comendo a vizinha gostosa casada

Oi, tenho 20 anos moro em manaus, ao lado da minha casa mora um casal, eles são bem legais principalmente a esposa... rs. Uma  morena magra e tem uma bela bunda e seios médios, sempre tive vontade...

LER CONTO

Comi a novinha

Meu nome é Marcos (*) tenho 50 anos, 1,75 de altura, moreno gordinho, quando me casei fui morar de aluguel em uma casa 3 cômodos e banheiro do lado fora. A dona da casa Dona Ana tinha 77 anos viúva...

LER CONTO

Incesto porno Comi minha irmã

Oi!  Eu tenho uma irmã por parte de pai que é muito gostosa mesmo. Ela tem 18 anos, é loirinha, de olhos grandes e azul, uma barriga retinha e um bundão, seu nome é  Júlia (fictício). Um...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 3 = ?
Deixe sua imaginação aflorar com os melhores contos eróticos reais do Brasil. Contos Picantes e Sensuais com textos bem formulados, com uma leitura fácil e agradável. São centenas de contos adultos grátis da melhor qualidade com fotos amadoras das histórias de sexo.
porno - xvideos - contos eroticos - contos eróticos - conto erotico - quadrinhos eroticos - contos de sexo - hentai - hentai porno
© 2021 - Contos eróticos → Contos Pornô com Histórias Reais de Sexo
error: